fbpx
Condepe 2019 discute empoderamento do profissional de enfermagem

13 maio 2019

Condepe 2019 discute empoderamento do profissional de enfermagem

O empoderamento e a humanização do profissional de enfermagem diante dos avanços tecnológicos foram os temas principais abordados na segunda edição do Condepe (Congresso de Desenvolvimento Profissional em Enfermagem). O evento foi realizado no Transamerica Expo Center durante os dias 23 e 24 de abril, em São Paulo.

O Condepe reuniu mais de 1.300 participantes de todos os Estados brasileiros, 150 trabalhos científicos e mais de 80 palestrantes. Entre os assuntos, diagnósticos, empreendedorismo, nutricionismo, cuidados com pacientes (especialmente crianças e idosos), atendimento a vítimas especiais (as de violência sexual) e mobilização de acidentados.

A Dra. Renata Pietro (na foto abaixo), presidente do Coren-SP e presidente científica do Condepe, conduziu a palestra de abertura, “Tecnologia e os Desafios da Enfermagem Moderna”. Pietro falou sobre a importância da integração do profissional de enfermagem à evolução tecnológica.

Na sequência, Dr. Elias Knobel, fundador da UTI do Hospital Israelita Albert Einstein e membro honorário da European Society of Intensive Care Medicine, falou sobre “O Empoderamento do Profissional de Enfermagem”. Knobel ressaltou a necessidade do setor médico-hospitalar em formar técnicos, auxiliares e enfermeiros de maneira ética. Para o cardiologista, estas orientações são importantes uma vez que estes profissionais que ficarão à frente dos cuidados com os pacientes.

O ponto alto do congresso foi um treinamento em massa para ensinar os profissionais de enfermagem a salvar vidas em grandes incêndios. Intitulado “A Atuação das Equipes Pré-Hospitalares em Ocorrência de Incêndio com Múltiplas Vítimas”, o exercício simulado contou com 50 vítimas – entre elas um manequim gestante de alta fidelidade.

Durante a experiência, foram reforçados os detalhes da atuação do atendimento pré-hospitalar e o trabalho conjunto com o Corpo de Bombeiros e outros serviços de Urgência e Emergência em casos semelhantes.

Participaram da simulação realística: os Samus de Bragança Paulista, Itapevi, Santo André, São Bernardo do Campo e São Paulo, equipes do Grupo de Resgate e Atenção às Urgências (Grau), do Corpo de Bombeiros e de duas equipes do Grupo de Motociclistas de Atendimento às Urgências (GMAU)/Samu Santo André (motolâncias).

Premiação de trabalhos científicos

Outra novidade do Condepe foi a premiação de trabalhos científicos avaliados por grandes nomes da enfermagem. Dos 150 trabalhos apresentados, três foram selecionados (na foto abaixo). Os autores foram premiados com uma viagem a Miami, nos Estados Unidos, para conhecer a fábrica da Gaumard – uma das maiores empresas do mundo na área de simuladores de alta fidelidade.

A seguir, os projetos premiados:

– “Uso de Sementes de Moringa Oleifera no Tratamento de Água para Consumo Humano na Região do Amazonas”

Com o objetivo de tratar a água do Rio Negro para consumo humano, o projeto desenvolvido pela estudante Mirely Ferreira dos Santos, contribuiu significativamente para melhorar a qualidade de vida e a saúde da população do município de São Miguel da Cachoeira, com baixo custo e sem necessidade de energia elétrica, reduzindo e controlando os parâmetros físico-químicos e microbiológicos da água.

– “Análise de Contaminação em Superfícies Inanimadas de Diferentes Setores do Hospital”

O estudo desenvolvido por um grupo de estudantes do Centro Universitário de Santa Fé do Sul (Unifunec) identificou diversos microrganismos patogênicos nas mesas de evolução clínica e nas bancadas de preparação de medicamentos de hospitais, representando grande risco à saúde. A recomendação do grupo foi criar um programa de treinamento de profissionais de cada setor para rotina de limpeza e desinfecção de superfícies com educação continuada em higienização das mãos.

– “Estágio Supervisionado no Curso Técnico em Enfermagem: Ações Educativas na Atenção Básica”

Avaliar e aprimorar a proposta educativa do estágio supervisionado do curso técnico em enfermagem do Senac- SP com a inclusão de referencial em educação popular foram os objetivos da equipe de estudantes do Senac e do Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O resultado foi positivo em relação à programação do estágio, pois insere o técnico de enfermagem em diferentes cenários de aprendizagem, refletindo sua realidade profissional.

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades do CONDEPE: